Carta aberta de indignação face a alteração do código de traje dos alunos do Instituto Politécnico de Bragança

Exmo. Senhor Presidente da Associação Académica do Instituto Politécnico de Bragança – Ricardo Pinto
Desde a sua fundação, em 2009, o Grupo de Cantares do Instituto Politécnico de Bragança, atualmente denominado por RaussTuna – Tuna Mista de Bragança, tem vindo a deparar-se com diversos desafios, que nos fazem não só evoluir, mas sobretudo aprender. Contudo, os desafios, que no decorrer dos anos foram surgindo, mostram claramente a nossa força, garra e vontade de elevarmos o espirito académico, a nossa Tuna, a nossa cidade e o nosso Instituto ao seu expoente máximo, pois em cada palco que atuamos estamos precisamente a fazer isso, a representar e a promover Bragança e o seu grandioso espírito académico.
Comemoramos já em Outubro seis anos de existência. Seis anos, tal como referido anteriormente, compostos por muitos desafios e por muitas batalhas, que só foram vencidas porque fomos persistentes, trabalhadores, dinâmicos, consistentes, verdadeiros, mas sobretudo porque acreditamos e porque estivemos sempre juntos em prol de um projeto comum.
Atualmente não nos deparamos com um desafio, não nos deparamos com uma batalha, e também não nos deparamos com um problema, deparamo-nos sim com uma brincadeira de mau gosto, ou pelo menos tentativa, que deve ter como intuito animar a comunidade académica, numa altura em que as condições meteorológicas não são as mais favoráveis, contudo entende-se que a mesma não foi bem-sucedida. Ora vejamos:
1. Após publicado, no dia 13 de setembro (domingo), pela Associação Académica do Instituto Politécnico de Bragança o “novo” código de traje da academia, a primeira reação que tivemos foi a seguinte: I1“Bem, a AAIPB esqueceu-se de inserir o nosso código de traje.”, I2 ”Mas tens a certeza que entregaste à AAIPB o documento referente ao nosso traje?”, I1 “Sim tenho! Entreguei em formato digital” (por “pen”), I2 “Então foi uma brincadeira de mau gosto!”.
2. Naturalmente, que o respetivo assunto foi discutido durante alguns minutos, até pelo facto que, infelizmente, já conhecemos o modus operandi de situações do mesmo gênero com a mesma entidade e/ou associação;
3. Mesmo assim, pedimos esclarecimentos, via email, ao Presidente da Associação Académica, passamos a citar: “Exmo. Senhor Presidente da Associação Académica do Instituto Politécnico de Bragança, tendo em consideração o código de traje publicado no corrente dia, a RaussTuna - Tuna Mista de Bragança, associação apoiada institucionalmente pelo Instituto Politécnico de Bragança, vem por este meio solicitar esclarecimentos face à ausência do artigo no respetivo documento referente ao uso do traje académico pela referida Tuna.” Como já é natural (o tal modus operandi), não obtivemos qualquer resposta ao respetivo email;
4. Ainda assim, tentamos contactar a AAIPB nos seus gabinetes no Centro Académico do IPB, e pelas redes sociais, no entanto e infelizmente também sem sucesso.
Relatada a situação, sugerimos duas questões, caso entendam responder:
1. A vossa a atitude deve ser encarada pela Tuna e pela comunidade académica como esquecimento pela carga de trabalho que têm? Ou deve ser encarada como uma proibição categórica da Tuna Mista de Bragança trajar?
Afirmamos condignamente, que nos últimos tempos a RaussTuna só tem participado nas atuações de “praxe” promovidas pela AAIPB, nomeadamente a Semana do Caloiro, Tasquinhas e Semana Académica, naturalmente porque o verdadeiro convite vem dos alunos e de toda a comunidade académica, e desta forma não conseguem impedir a nossa presença nos respetivos eventos.
Interessa também referir que temos vindo a perder o pequeno apoio que detínhamos da AAIPB, quer no que concerne a aspetos financeiros, quer no que concerne à participação da respetiva entidade nas nossas atividades/eventos. Mas não há problema, pois mesmo sem o vosso apoio tudo o que temos organizado e desenvolvido pode-se considerar um sucesso. Neste sentido, agradecemos, desde já, a todos os alunos, direções das escolas, associações de estudantes, direção do IPB e a todas as instituições e cidadãos de Bragança. Obrigado a todos.
Cara comunidade, muito mais poderia ser referido, naquilo que concerne à conduta da atual AAIPB, contudo entendemos que não é necessário continuarmos a falar neste assunto, pois os dias, os meses e os anos vão passando e a nossa força e trabalho, aliados aos nossos valores, têm vindo, dia após dia, a dar-nos razão.
Temos projetos concluídos, e que estão à vista de todos, e temos outros projetos que no futuro se poderão ver também concluídos. Continuaremos a trabalhar em prol daquilo em que acreditamos: na nossa grande Tuna, no nosso Instituto e na cidade de Bragança.
De forma alguma tentaremos contactar a AAIPB relativamente a este assunto, fica ao vosso critério resolver a respetiva situação, isto se o entenderem fazer. Seja como for, nada irá mudar o atual código da nossa Tuna, disposto no Regulamento Geral Interno, aprovado em sede de Assembleia Geral.
Se aquilo que pretendem é colocar a nossa Tuna de parte pelo facto de muitas vezes discordarmos da vossa conduta, então estejam à vontade, mas então façam o favor de “bater à porta” do nosso gabinete e o dizer diretamente. Não se escondam atrás de uma alteração do código de traje.
Temos o direito e sobretudo o dever de trajar pela academia que representamos. Assim o continuaremos a fazer.
Ficamos a aguardar a vossa visita.
Os presidentes passam, mas as Associações ficam.

0 comentários :

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.